Notícias

CAPS I PROMOVE A “SEMANA DA LUTA ANTIMANICOMIAL”


Data: 28/05/2015 21:01 - Última atualização: 29/05/2015 13:46 A+ A-


Na última semana, entre os dias 18 e 22 de maio, os usuários da CAPS I de Carmo do Paranaíba, juntamente com as equipes de trabalho daquela instituição e com autoridades do Município, foi comemorada a Semana Nacional da Luta Antimanicomial, cujo tema foi: “Trancar Não É Tratar!”. Foi um evento bastante agradável, não somente aos olhos dos usuários, mas de todos os presentes, inclusive com uma decoração bem elaborada, deliciosos almoços e lanches e ainda o mais importante: o congraçamento entre todos os presentes.

            Comemorado, em todo o território nacional, 18 de maio é o dia oficial da Luta Antimanicomial, sendo que na abertura do evento na cidade houve também a presença de alunos do 8º período de Psicologia da Faculdade Patos de Minas (FPM), que realizaram atendimentos aos usuários e serviram lanche a eles. Já no sábado, 22, foi realizado um animado forró, com a presença de um grande público, inclusive de pessoas do CAPS AD (Álcool e Drogas) e da APAE.

            Estiveram também presentes o prefeito Marcão e a secretária municipal de Saúde, Leandra de Fátima, que endossaram o objetivo principal do evento, que é o de identificar os CAPS como serviços prioritários no tratamento de pessoas com transtornos mentais, em contraposição com os hospitais de sistemas de manicômio, onde fica clara a absoluta falta de respeito ao ser humano, praticamente desprotegido da sociedade.

O Departamento de Psicologia da FPM, sob a direção do coordenador do curso, Gilmar Antoniassi Júnior, a docente Vânia Cristina Alves, coordenadora do CAPS I de Carmo do Paranaíba e o 8º Período de Psicologia daquela faculdade promoveram uma “mesa redonda” com os usuários e com as equipes de serviços da entidade carmense, tendo, naturalmente, como assunto principal, a importância de se ampliar, a cada vez mais a Luta Antimanicomial. Todos tiveram a oportunidade de exporem suas opiniões, discursaram, cantaram e responderam questionamentos entre si. Um lanche festivo marcou o enceramento do evento.

É notável o que a Saúde Mental do Município tem feito, numa área de muita sensibilidade, pela competência e dedicação de seus funcionários, uma equipe bem estruturada que leva o respeito e a dignidade a quem tanto necessita e lhe é de direito. Observamos que houve interações até mesmo com o meio acadêmico e, consequentemente, com a sociedade.